2,150 visualizações,  29 hoje

Todo mundo é repleto de personagens. Kethra Marivaldi é uma que se destaca. Uma mulher destemida e justa, que perambula pelo mundo buscando trazer a verdadeira justiça aos povos sofridos.

Se você não leu o texto introdutório de As lendas de Ayaerth, recomendo fazê-lo aqui para entender um pouco do mundo que Kethra vive.


Kethra Marivaldi

Kethra é a filha mais nova do senhor de Sempra Justis. Educada por sua mãe e pelos escolares da casa Marivaldi, Kethra teria sua vida tranquila na corte do seu pai até alcançar a maturidade e depois disso se casaria com Caspar Madera, servindo de moeda de troca para uma importante aliança entre as duas casas.

Nascida em casa e cuidada pelos escolares de Marivaldi, Kethra foi a terceira e última a vir à vida pela família Marivaldi. Seu pai, Lykos Marivaldi, e sua mãe, Melaina Marivaldi, residem em Sempra Justis, capital e maior cidade sob o domínio dos Marivaldi.

O irmão mais velho, e herdeiro da casa, hoje mora em Ideratis, onde estuda e se prepara para gerenciar todas as terras do pai quando esse dia chegar. Já Kepheus, irmão do meio, e Kethra cresceram em Sempra Justis, sem se afastar dos pais.

A vida Kethra foi monótona nos primeiros anos de vida. A corte dos Marivaldi não tinha muitas meninas para que Kethra pudesse crescer com companhias. Lhe restava escapar de sua mãe e das cuidadoras para brincar com seu irmão do meio.

Com seu irmão, a diversão não era garantida. Tanto ele, quanto seus amigos não aceitavam uma menina os perseguindo pelas ameias do castelo. O bullying se tornou frequente conforme a infância foi terminando e a adolescência foi chegando. Kethra precisou aprender a se defender dos rapazes, e depois de muito apanhar ou ser enganada por eles, Kethra aprendeu a brigar e começou a se preparar melhor. E quando a adolescência foi quase terminando, Kethra andava junto dos meninos e treinava o uso da espada escondida dos pais.

Ivan, senhor da guerra de Sempra Justis, percebeu certo dia que Kethra treinava sozinha, em um canto escondido do jardim do castelo e resolveu dar algumas dicas. Mas o que ele não sabia era que Kethra estava levando essa história muito a sério. Ela já não prestava mais atenção na mãe e nos escolares. Ela só queria lutar!

A família Marivaldi é uma família histórica, com nome forte, que luta por justiça e igualdade a todos. “Somos a Espada da Justiça” é o seu lema. Superprotetoras das leis dos homens, os Marivaldi tornaram suas terras um exemplo de educação e segurança. As cidades são lugares seguros e a criminalidade anda sempre sob observação dos leais soldados. Esse ensinamento foi passado pelo pai para os três filhos, que vivem esse lema em seu dia-a-dia, o que não era diferente para Kethra. E foi justamente isso que levou Kethra a se afastar da família e buscar seu rumo.

O primeiro evento perturbador que acometeu a vida de Kethra foi o suicídio de Caspar Madera, seu prometido marido, poucos meses antes do casamento. A história era a mais estranha possível e um braço de sombras tomou os dias de Kethra. Mesmo ela não querendo casar, ter seu prometido marido morrido por suicídio era algo que pesava no peito. Depois, alguns anos depois, já beirando a idade adulta, Kethra andava pelas ameias do castelo e encontrou seu pai conversando com uma elfa.

A elfa que Lykos Marivaldi conversava não era uma elfa plebéia, mas sim, uma senhora elfa que já visitou muitas vezes o castelo. Curiosa pelo que o seu pai fazia escondido com uma elfa, Kethra se aproximou e ouviu a conversa, e então descobriu que seu pai tinha um filho com aquela elfa. Um filho muito mais velho que os três filhos e Lykos se negava a declarar que o filho era seu.

Apavorada, Kethra fugiu para os jardins onde se escondeu em seu canto favorito. Seus pensamentos fervilhavam: teria seu pai realmente traído as leis dos homens e engravidado outra mulher fora do casamento? E se tinha um irmão meio-elfo, que era o mais velho, não seria ele o verdadeiro herdeiro dos Marivaldi?

Kethra sabia que filhos bastardos não possuíam direitos perante as leis dos homens. E foi essa fagulha que fez o coração de Kethra rachar. Estariam eles sendo justos com o jovem elfo? Ela, que sempre aprendeu e prezou pela força da lei, agora discordava dentro dela dessa mesma lei. Para ela, no momento oportuno, o rapaz merecia receber todas as terras do pai, sendo o filho mais velho. Ou pelo menos, um pai deveria dar apoio para um filho e não deixá-lo perdido pelo mundo.

Para Kethra, agora tudo que aprendeu estava ruindo e um novo conceito se moldando em seu peito. Ao levantar, ela olhou para o céu e avisou uma grande estrela vermelha cruzando o céu, flamejante e com o fogo tão vermelho quanto sangue. Aquela visão fez seu coração arder.

Kethra correu para seu quarto, abriu uma gaveta, e encontrou um velho amuleto que ganhou de sua mãe há muito tempo atrás. O pendurou no pescoço e sentiu o peso que aquele pingente tinha. Ela acreditava que aquele momento de sua vida tinha uma mensagem importante. Hardir, o deus da Justiça, tão aclamado pelos Marivaldi, tinha lhe dado uma missão. Trazer a verdadeira justiça para o mundo.

No mesmo dia, Kethra cavalgava longe do castelo, fugindo com uma armadura, uma espada e equipamentos para viagem. Quando chegou no topo da Colina Azul, deu uma última olhada para trás. Lá podia ver o castelo de seu pai, e no horizonte, a cauda da estrela ainda desaparecia atrás das montanhas. Pegou o pingente e sentiu o calor e o peso dele.

Agora Kethra Marivaldi não era mais uma filha de um senhor. Agora ela era Kethra Marivaldi, a Espada da Vingança. Em segredo, jurou lealdade à Hardir e partiu para nunca mais voltar. Agora ela não seguia mais as leis dos homens, mas sim, a lei da justiça. Ela lutaria por qualquer um que sofresse as injustiças do mundo, dentro ou fora da lei dos homens. 

Abandonando a nobreza, Kethra vive se aventurando pelo mundo, trocando serviços por comida e estadia.

— Tome esse dinheiro, — disse um fazendeiro depois de Kethra ter espantado alguns lobos da vila. — Só uma cama e comida é pouco pelo quanto você me ajudou.

— Fique com você, senhor. O mundo é um lugar injusto e caótico. Eu decidi ser um arauto da justiça na luta contra o caos. Não estou aqui só por trabalho ou por dinheiro.

Batendo com as botas no cavalo, Kethra Marivaldi desapareceu, em busca de suas próprias aventuras.

Juramento

Kethra fez seu juramento em nome da justiça, o que a tornou uma Vingadora.

Sem piedade aos impuros: Inimigos comuns podem ganhar minha misericórdia, mas meus inimigos jurados não. Kethra pode considerar não enfrentar um inimigo hoje para vencer amanhã, apesar de ser uma mulher esquentada e feroz, sempre que estiver raciocinando, ela jamais cometerá uma loucura que a leve a perder a vida.- Restituição. Se meus inimigos causam a ruína do mundo, é porque não consegui detê-los. Devo ajudar os prejudicados por seus crimes.

Detalhes

Objetivo pessoal

Vingança: Meu juramento é o meio pelo qual corrigirei um erro antigo.

Preciso garantir ao meu irmão meio-elfo os mesmos direitos da minha casa. Isso sem comprometer minha família“.

Símbolo

Amuleto de sua mãe, com a espada da justiça. Uma espada grande cruzando uma balança.

Nemesis

Um demônio do caos que se mantém olhando constantemente para Ayaerth e se incomodou com seu surgimento.

Tentação

Fúria. Quando Kethra perde o controle, perante uma injustiça, ela tem sérias dificuldades em evitar o conflito com o agressor.

Interpretando Kethra

  • Kethra é uma mulher amável e companheira, mas antes de chegar nesse ponto, ela precisa confiar nas pessoas que estão à sua volta.
    • Quando não conhecer bem as pessoas, Kethra dará uma chance até que a pessoa se revele boa ou justa.
    • Quando a pessoa não retribuir bondade e justiça, Kethra rejeitará a pessoa. Mesmo aceitando em seu grupo, ela manterá a pessoa sob vigia e não deixará ela se tornar tão íntima.
  • Kethra costuma perder o controle quando presencia uma injustiça.
  • Kethra sabe que é perseguida por um demônio, e desconfiará de pessoas que podem estar trabalhando para o mesmo.

Informações Adicionais

Família Marivaldi:

  • Pai: Lykos Marivaldi – Senhor da Casa Marivaldi
  • Mãe: Melaina Marivaldi
  • Irmão: Jason Marivaldi – Senhor de Ideratis
    • Cunhada: Dannica Kowal – Neta de Ivan Kowal
  • Irmão: Kepheus Marivaldi
  • Kethra Marivaldi – A espada da vingança

Corte:

  • Senhor da guerra – Ivan Kowal

Descrição:

  • Olhos Azuis
  • Cabelos loiros e longos (bem longos), com ⅓ da cabeça raspada.
  • Alta e forte.
  • Kethra é uma mulher extremamente esbelta, alta, forte. Ela consegue chamar a atenção facilmente onde se encontra.
  • Armaduras metálicas. Espada grande (Great Sword).
  • Paladina de Hardir (Espada atravessando uma balança).

Notas do Autor

Eu sempre crio os personagens famosos de minha campanha com uma ficha. Ainda mais agora, com o D&D Beyond em ação, fica muito mais fácil construir a ficha de personagem. Você pode acompanhar a de Kethra Marivaldi aqui. (Talvez você precise de uma conta no D&D Beyond. Ter a conta é Grátis!).

Com a ficha do personagem em mão, eu posso alterar o nível dele caso seja interessante. Por exemplo, se eu planejei a aventura no nível 2, mas aconteceu de o personagem participar da aventura no nível 5, eu posso facilmente adicionar 3 níveis a esse personagem e colocar ele mais forte na aventura. (Isso também vale para inimigos).

No mais, eu gosto de usar os materiais de suporte que os livros de Dungeons & Dragons oferecem. Para a Kethra eu usei o Livro do Jogador e o Guia de Xanathar e Tudo Mais. O do Xanathar em si traz algumas opções extras para todas as classes.


Compre Aurora Estelar, um romance de Fantasia Espacial de D. R. Laucsen: https://eb4.co/8e23853b