409 visualizações,  6 hoje

Nos últimos anos, o entendimento do que é “Liberdade de Expressão” vem sendo deturpado, ao ponto de que muitos não conseguem mais explicá-lo de maneira fácil.

Todos nós, Brasileiros, que acompanhamos a política, podemos ver esse assunto fervilhando na crise atual, entretanto, eu vos convido a destacar esse assunto da atual conjectura e pensar um pouco sobre o verdadeiro significado de “Liberdade de Expressão”.

Basicamente, estamos tratando de um composto entre Liberdade e Expressão. “Expressão” é originado em nossa capacidade de se expressar. Falar algo, escrever, tornar público. Até aí, tudo bem. Acredito que não haja muitas dúvidas em relação a essa palavra.

Entretanto, é em “Liberdade” que eu acredito que mora a maior confusão. Liberdade nos dá uma sensação de que, “se somos livres, tudo podemos”. E é aí que mora o erro. Tratamos a liberdade como se fosse algo universal. Nosso direito primordial.

Uma fácil comparação seria pensar no dia a dia:

“Somos livres para ter uma arma e assassinar alguém a nosso bel-prazer?”.

“Somos livres para andar a duzentos quilômetros por hora com nosso carro, porque confiamos em nós mesmo em detrimento da segurança dos outros? E se adicionarmos álcool?”

Estes exemplos nos mostram uma coisa: a liberdade é garantida por um conjunto de regras, dada por um grupo maior.

O que quero dizer é que, por exemplo, o estado chega e fala: você é livre, mas tem que pagar os impostos.

Neste caso, não somos livres para “não pagar impostos”. A liberdade tem limites.

Depois vem o convívio social. Somos livres, mas matar/roubar é feio. Existe aí um conjunto de regras que nos fazer viver com os outros, e que sem eles, seríamos puros animais.

E ainda vos convido a levar esse conceito ainda mais longe. Vamos pensar na natureza. O homem pode respirar em lugar sem oxigênio? Podemos dividir o átomo? Podemos voar? A resposta seria “sim, desde que com devidos equipamentos”, ou seja, essa é a natureza, nos impondo regras. Podemos ser criativos e buscar caminhos alternativos, mas as regras em si, elas não podem ser quebradas.

Voltando à liberdade de expressão, podemos pensar que: somos livres para se expressar, dada um conjunto de regras.

Regras das quais, podemos perceber que há muita gente por aí quebrando-as, sem dó e nem piedade.

Deixe seu e-mail e receba mais atualizações literária de D. R. Laucsen!